Menu CICS.NOVA

Eventos

Campo científico da sociologia e contextos de profissionalização

2021-05-26

Online

Terá lugar, no próximo dia 26 de Maio, pelas 18.00, o webinar “Campo científico da sociologia e contextos de profissionalização”, organizado pela direcção do Mestrado em Sociologia, com o apoio do Departamento de Sociologia da Universidade do Minho, do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade e do CICS.NOVA.UMinho. O encontro online conta com a participação de Fernando Luís Machado (ISCTE – IUL), Leonor Prata (ICS-UL), Irene Ribeiro (Cardan) e Rafaela Granja (CECS-UMinho). A moderação estará a cargo de Emília Araújo (CECS-UMinho).

Com este webinar pretende-se promover o diálogo, convocando o contributo do campo científico da Sociologia e alguns testemunhos de experiências que se têm materializado em trajectórias profissionais com origem na área da Sociologia e que se encontram em diferentes etapas do seu percurso.

Fernando Luís Machado nasceu em Luanda, Angola, em 1959. Licenciado (1983) e doutorado (2001) em Sociologia pelo ISCTE-IUL, é Professor Associado do Departamento de Sociologia e investigador do CIES-IUL, centro de investigação que dirigiu entre 2006 e 2014. No ISCTE-IUL foi Vice-Reitor da Investigação entre 2014 e 2018, foi membro do Conselho Geral entre 2013 e 2018 e foi Diretor do Doutoramento em Sociologia entre 2011 e 2014. Fundou e foi o primeiro Diretor da Editora Mundos Sociais (2010-2014). Tem um extenso registo de investigação e publicação nos domínios das classes sociais e desigualdades; migrações e etnicidade; juventude; sociologia da sociologia; valor económico e cultural da língua portuguesa. Em 2020 publicou o livro Sociologia em Portugal – Da pré-história à institucionalização avançada (Ed. Afrontamento).

Leonor Prata é Mestre em Sociologia (MSc Sociology Research Track) pela LSE (London School of Economics and Political Science) e doutoranda em Sociologia no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-ULisboa). Atualmente, é bolseira de investigação no ICS-ULisboa, onde desenvolve trabalho de assistente de investigação no Observatório do Ambiente, Território e Sociedade (OBSERVA). A sua investigação doutoral é dedicada ao domínio da Educação Ambiental, especificamente o Programa Internacional Eco-Escolas em Portugal, um programa de EA que é coordenado a nível nacional pela ABAE (Associação Bandeira Azul da Europa) e que está a ser levado a cabo por um quinto das escolas portuguesas. Em 2015 publicou um artigo na Revista SOCIOLOGIA ON LINE (APS) intitulado “Construções Identitárias dos Sociólogos Portugueses: Uma proposta de modelo analítico”.

Irene Ribeiro é Licenciada em Sociologia pela Universidade do Minho e Mestre em Gestão de Recursos Humanos, pela mesma instituição. Desempenha, atualmente, as funções de Diretora de Recursos Humanos na Cardan, empresa de comércio automóvel sediada em Braga. Durante os seus 10 anos de carreira, teve a oportunidade de integrar empresas na área da construção civil, como a FDO e a Casais, desempenhou funções de técnica de Recursos Humanos na Impetus e, mais tarde, assumiu o papel de HR Business Partner na Continental, durante cerca de 7 anos. A sua proatividade e capacidade de multitasking levam-na a integrar, frequentemente, outros projetos paralelos como é o caso da Recruit Better Community, na qual é Coorganizadora de eventos, e da AAGE – Act Agile Gestão e Estratégia, onde tem participado em diversos projetos como Consultora de Gestão de Carreira e Desenvolvimento Pessoal.

Rafaela Granja é doutorada em Sociologia pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho (2015) e investigadora no Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) da mesma universidade. Em 2020, deu início ao projeto “Tracing criminals through family genetic data: Privacy issues, controversies, and expectations on the use of familial searching in criminal investigations”, atribuído no âmbito da 2ª Edição do Concurso de Estímulo ao Emprego Científico Individual, promovido pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT). A sua investigação foca-se na vigilância de populações criminalizadas, nas interconexões entre tecnologia, biogenética e criminalização e nas reconfigurações de relações em contexto prisional. Rafaela Granja é também docente convidada do Departamento de Sociologia da Universidade do Minho, onde leciona sobre tópicos como Estudos Sociais do Crime, Ciência de Dados e Métodos Qualitativos.

A sessão decorrerá via Zoom (ID da reunião: 828 8090 9900 | Senha de acesso: 433236).